Hormonas - Testosterona

Se tiverem curiosidade sobre o funcionamento geral das hormonas sexuais, podem consultar esta página.

Se tiverem curiosidade sobre os princípios farmacológicos por trás da medicação com testosterona, podem consultar esta página.

Atenção: a informação contida neste site é apenas uma compilação de informação que está disponível noutros websites e não substitui a consulta com profissionais de saúde.

Nesta página:

 

A terapia hormonal masculinizante é feita com medicamentos que incluem testosterona. Esta hormona é responsável pelo desenvolvimento das características sexuais secundárias geralmente associadas ao sexo masculino, tais como:

  • pêlos corporais

  • pêlos faciais

  • abaixamento do timbre da voz

  • maior facilidade de desenvolvimento de massa muscular

  • queda de cabelo

Estes efeitos são, geralmente, desejados por homens trans e outras pessoas transmasculinas. É possível que nem todos os efeitos se manifestem, e não se manifestam em toda a gente nos mesmos timmings. A magnitude e timming dos efeitos depende maioritariamente da composição genética da pessoa, da dose (embora nem sempre doses maiores correspondam a efeitos mais rápidos!) e do estado de saúde em geral. O início da terapia hormonal marca o início de uma espécie de "segunda puberdade", que demora anos a ficar concluida.

Isto pode variar muito consoante a pessoa mas, em média, os efeitos sentidos por quem inicia uma terapia hormonal com testosterona incluem:

1 - 6 meses:

  • inicio de mudanças na voz

  • aparecimento de acne

  • aumento do volume do clitóris

  • atrofia vaginal

  • queda de cabelo

  • aumento da líbido

  • aumento do apetite

6 - 12 meses:

  • início do aparecimento de pêlo facial e corporal

  • inicio da redistribuição da gordura corporal (menos acumulação de gordura nas ancas e peito, mais acumulação na barriga). É possível que as mamas diminuam ligeiramente de tamanho.

  • paragem do ciclo menstrual

  • maior facilidade em desenvolver massa muscular

Efeitos indesejados incluem:

  • aumento da pressão arterial

  • aumento do colesterol "mau" e diminuição do colesterol "bom" (LDL e HDL, respetivamente)

  • aumento do nr de glóbulos vermelhos

  • aumento do risco de doenças cardiovasculares

  • aumento da oleosidade da pele

  • modificação dos odores corporais (ex: suor)

Reversibilidade dos efeitos
A terapia hormonal tem efeitos reversíveis, e outros irreversíveis. Efeitos irreversíveis incluem:

  • crescimento de pêlos corporais e faciais

  • perda de fertilidade (em alguns casos)

  • alterações na voz

  • alteração no volume do clitóris

Testosterona e fertilidade

Apesar de a testosterona parar o ciclo menstrual, é possível que a pessoa permaneça fértil. A testosterona não é um método contraceptivo! Caso pratiquem sexo penetrativo com um pénis, a utilização de métodos contraceptivos (ex: preservativos) é aconselhada caso não queiram correr riscos de engravidar (e caso tenham útero e ovários).

Caso queiram guardar gâmetas para usarem mais tarde, existe a possibilidade de congelarem óvulos antes de iniciar a terapia hormonal. É também possível interromper a terapia para o fazer, embora não hajam garantias de que ainda tenham óvulos viáveis.

Testosterona e estados emocionais

Há quem reporte ter ficado com menos paciência e com mais agressividade depois de ter iniciado a terapia hormonal. Existe também quem reporte sentir-se mais calmo e sereno. É difícil prever o efeito da testosterona no nosso estado emocional, uma vez que é algo que também depende de vários outros fatores da nossa vida.

Testosterona e cancros

Não é claro se a testosterona aumenta o risco de aparecimento de cancros no útero, ovários ou mama. Muitas pessoas que iniciam a terapia hormonal, mais tarde ou mais cedo, acabam por retirar estes órgãos como medida preventiva (e/ou para alívio de disforia associada a esses órgãos). No entanto, não é possível afirmar que a testosterona aumente (ou diminua) o risco de cancro, uma vez que não há estudos conclusivos.

 
 
 

Mais informação:

Masculinizing Hormone Therapy - Hormone Health Network
Information on Testosterone Hormone Therapy - Transgender Care, University of California

 

Subscreve para receber atualizações do site:

  • Branco Twitter Ícone
  • Branca ícone do YouTube